Off-topic - Pra quem acha que não existe machismo

.

Pra quem acha que não existe mais machismo, que "as mulheres conseguiram seu lugar na sociedade" e "estão enfeitando o mercado de trabalho em funções que antes eram exclusivamente masculinas", uns dados do IBGE que ainda chocam:
- As mulheres são 53,5% da população brasileira em idade economicamente ativa, mas ocupam somente 44,4% dos postos de trabalho.
-
O desemprego atinge mais as mulheres: nas regiões metropolitanas pesquisadas pelo IBGE, são 1 milhão de mulheres desempregadas, contra 773 mil homens.
- Uma trabalhadora brasileira recebe 71,3% do salário de um homem pelo mesmo trabalho.
- Entre as mulheres,
37,8% tem carteira assinada em empresa do setor privado. Entre os homens, são 48,6%.
- A desigualdade aumenta nos níveis mais altos: apenas 3% das mulheres são empregadoras.

Aí vocês poderiam falar: mas isso é por que as mulheres estão menos qualificadas pro mercado de trabalho. Mentira!
O percentual de trabalhadoras com ensino médio completo aumentou de 51,3% para 59,9%. Entre os homens, no mesmo período, o índice aumentou de 41,9% para 51,9%.
...
Aí você pensa: empregadas domésticas, vendedoras, babás, profissionais com qualificação acima da necessária. Isso não tem nada a ver comigo, garota de classe média, bem educada, criada em um meio liberal, trabalhando em empresa de tecnologia, blablabla. Pois aí é que você se engana e a água bate na bunda. A pesquisa
mostra também que uma mulher com curso superior tem salário em média 40% inferior ao de um homem na mesma função. QUARENTA. Em média, recebemos quase metade do salário de um homem, que além de fazer exatamente a mesma coisa, não tem que lidar com TPM, com a pressão pra ser doce e "feminina" o tempo todo e, principalmente, pra ser gatinha, gostosuda ou pelo menos "bem cuidada" em todas as situações.
Não é o que acontece onde eu trabalho, felizmente. Mas aqui, nas posições de decisão, temos 3 homens e 1 mulher. Isso significa algo?
O resto da pesquisa tem no UOL.
...
Esse post é uma alfinetada direta em quem diz que é "feminina" e não "feminista". Vocês estão perpetuando o SEU salário 40% menor, mas o MEU também. E o das minhas amigas, das minhas futuras filhas, de todas as mulheres.
Enquanto vocês continuarem se esquivando das questões de gênero (seja quanto ao modo de educar filhos quanto ao comprimento da saia que você pode usar ou aos políticos que você elege), estamos perpetuando isso aí. Enquanto acharmos que machismo "não existe" ou "é assim mesmo" e que as diferenças biológicas justificam um monte de diferenças nas oportunidades de vida, estamos nos conformando em ganhar 40% menos que um homem.
E terminamos aqui um post adiantado de Dia Internacional da Mulher. Que, afinal, foi criado pra pensar nessas coisas, e não pra ganhar rosas vermelhas na rua ou bombom de sobremesa no restaurante.

...
Update: este post acabou participando, tardiamente, da Blogagem Coletiva pela Valorização da Mulher (ou algo assim). Saibam mais nos sites-mãe:
http://universodesconexo.wordpress.com/ e www.meiroca.com

7 Responses to “Off-topic - Pra quem acha que não existe machismo”

  1. Meire says:

    Oi Ale, estou adicionando teu post a Blogagem, se nao for pedir muito voce poderia colocar aqui os links:

    www.meiroca.com
    e
    http://universodesconexo.wordpress.com/

    Um abraço e obrigada pela participaçao,
    Meire

  2. Patty says:

    As diferenças são gritantes no mercado de trabalho e na sociedade de modo geral entre homens e mulheres, mas talvez seja necessário uma mudança de consciências. É em casa que a gente precisa aprender a valorizar o outro independente do sexo, da cor ou da religião. Um beijo

  3. Ronald says:

    Ale, novato chegando no pedaço, hehehehe...

    Indiferente de sexo, sou favorável a igualdade em todos os sentidos entre ambos. Muitas mulheres que conheço merecem ganhar muito mais que certos homens e vice e versa. O que ocorre sim é a total desvalorização feminina, bem exposto por você. Tenha um final de semana maravilhoso

  4. São fatos, e tristes, é verdade.

    Mas olhemos também coisas boas:

    - A maioria dos universitários do país é do sexo feminino;
    - As mulheres conseguem a maioria dos cargos públicos decorrentes de concursos, onde não há discriminação salarial;
    - Elas hoje, lideram com folgas os concursos para juiz, promotor, procurador, etc...

    Enfim, há muito que ainda lutar pela igualdade de direitos para elas, mas há, sim, muito o que comemorar!

  5. Eu tb vejo que há muito a comemorar. Eu mesma sempre ganhei mais e tive mais conquistas do que meus colegas "machos".

    Mesmo assim, vejo que quando vou contratar não sou muito justa, dou preferência às mulheres... Erramos muito mais em decisões simples desse tipo em nosso dia-a-dia que em não levantar bandeiras...

    Nossa "obrigação" é provar competência e exigir compensação, isso gera uma cascata que outras pessoas (independente de gênero) poderão aproveitar.

  6. Scliar says:

    Demais, demais, demais. Adorei a frase "vocês estão enfeitando o mercado de trabalho". E eu lá tenho cara de paisagem? Tambem acho super bem lebrado a ques†ao de que as pessoas que assumem a postura "não tô nem aí, isto não é comigo", estão diretamente afetando e perpetuando a situação das outras mulhres, quer queiram, quer não. É a tal historia da pedrinha no mar, que vai fazendo círculos e círculos. Não dá para se deswcinvular das conexões sociais. Bom fim de semana para você. E continue tirando a venda dos olhos de todos! Ethel SC
    PS: Alias, seria interessante investigar os papís assumidos pelas mulheres em todos estes games.

  7. Georgia says:

    Mas é isso mesmo. A diferenca é gritante principalmente na área de trabalho. Bem colocado o seu texto.

    Viemos aqui para te convidar para uma blogagem coletiva com o titulo:
    O que voce pode fazer para acabar com o analfabetismo no Brasil?

    Que acontecerá no proximo dia 18 de abril, dia nacional do livro.

    O post convocatoria voce pode ler no blog da Georgia (http://saia-justa-georgia.blogspot.com/) e no blog da Meiroca (www.meiroca.com).

    Caso voce tenha algo a dizer a respeito, deixe um comentario no blog da Georgia ou da Meiroca, para que possamos te incluir.

    Participe e divulgue em seu blog.

    Georgia e Meire