Pata pata pata PON

.

Fiquei longe do WoW uma semana, perdi um pet em potencial, mas foi por um bom motivo. Os dedões quase caíram, sofri lavagem cerebral e o PSP ficou até quente, mas TERMINEI O PATAPON. E olha, valeu cada minuto. As últimas fases foram como os capítulos finais de um livro bom que você não quer que acabe. Você não quer que termine, mas, por outro lado, não consegue largar. Foram pelo menos 3 semanas de jogo intensivo (tipo 3, 4 horas por dia) com alguns intervalos entre elas. E olhei um walkthrough apenas pra uma coisinha de nada (no final eu li inteiro só pra ver se não perdi nada hehe). Ou seja, Mighty Ale WINS.


Odeio essas lonômias. TODAS ELAS.

Zigotons. ZIGOTONS!

Meu minigame preferido, o do bebê-montanha.

Papaya*
Pra quem não sabe: Patapon é um joguinho de PSP que é baseado principalmente em ritmos. É algo como Parapa the Rapper encontra Lemmings. Você usa seus tambores para comandar uma tribo de olhinhos que luta contra os Zigotons e chefões no seu caminho até a terra prometida. Entre as missões (que duram de 2 a 20 minutos, aproximadamente) tem uns minigames pra você conseguir materiais e itens. A jogabilidade é muito simples mas o jogo não é fácil. As músicas são grudentas e o visual é incrível, mesmo sem usar recursos super avançados de 3D e o escambau.

Tatataaaa marmelou!*
Este jogo é um pouco velho, então não vou chover no molhado fazendo um review. O que eu posso fazer é dar as dicas que me ajudaram muito. Não se preocupem, não tem spoiler.
- Jogue com som. SEMPRE. Se jogar com fones, use os dois.
- Ouça o som dos tambores. Você só pode tocá-los de 3 jeitos: errado, certo e ótimo. O errado faz PLEC como uma lata e você perde o ritmo. O certo faz o som dele (PON, PATA, CHAKA ou DON), só que um pouco abafado. O ótimo faz o som bem claro e profundo. Se você aprender a reconhecer esses sons vai ficar muito mais fácil manter o ritmo.
- Sabe na telinha onde você escolhe que patapons vão pra batalha? Você pode mudar a ordem dos bichinhos dentro de uma legião, mas não pode mudar as legiões de ordem. E assim que você pegar um Juju, você pode equipá-lo no suporte que fica bem à direita dessa tela. É só usar as setinhas. Parece idiota, mas foi uma coisa que eu e o Marcos demoramos pra perceber.
- Para matar patapons na tela de seleção, digite triângulo pra equipar, escolha o patapon unitário e aperte select. Você não pode desfazer, então escolha bem quem você vai fritar.
- Antes de fazer um boss, salve. Vai que dá merda ou o loot é muito vagabundo - você sempre vai poder fazer de novo. E fique de olho quando terminar a fase. Veja quandos caps você perdeu e quantos recuperou. Se você perder um cap, o patapon morre de vez e você vai precisar gastar material e ka-ching pra fazê-lo novamente.
- Para fazer rarepons (patapons coloridinhos e com poderes), altere os materiais que são pedidos na árvore da vida. Use as setinhas para selecionar o material. Experimente combinações ou, se preferir, pegue dicas no walkthrough que eu linkei aí em cima. Adorei os verdinhos e os roxinhos. Os peludinhos são fofos, mas não sei exatamente o que eles fazem.
- Leia as descrições das fases e ouça o que a sua sacerdotisa pentelhinha tem a dizer. SEMPRE.
- Na fase do rapto, não use armas de fogo. Ou use pelo menos uma vez pra ver o que acontece :D Foi isso que eu precisei consultar o walkthrough, não estava me ligando sobre o que devia fazer. O Marcos, por sua vez, já tinha sacado. Eu que não me liguei mesmo.
- Na fase da estrelinha, não basta fazê-la aparecer (não vou dizer como! Leia a descrição). Você tem acompanhá-la, senão ela acha que você não a está ouvindo e vai embora. E faça a fase duas vezes.
- Não use seu mithril. Guarde pelo menos 8 pro final.

No site oficial dá pra ter uma boa idéia dos gráficos e blablablá. E em breve teremos Patapon 2, que vai ser multiplayer e eu vou PRECISAR MUITO. Deve sair este ano. Aguardarei babando.

*ok, eu não sei o que eles falam. Mas parece que é isso.